Moscou Não Acredita em Lágrimas Ver ampliado

Moscou Não Acredita em Lágrimas

Vladimir Menshov (1979), com Vera Alentova, Raisa Ryazanova, Irina Muravyova, Aleksei Batalov, URSS, 142 min.

Mais detalhes

Sinopse
As jovens Katya, Antonina e Lyudmila chegam a Moscou vindas do interior, em 1958. Elas sonham encontrar um bom trabalho e também um amor para toda a vida. Ao longo de duas décadas, desde a juventude até a maturidade, acompanhamos suas vitórias e seus fracassos, seus amores, desejos e desilusões. As três passarão por situações que testarão suas forças, mantendo, no entanto, sua amizade inabalada. O filme recebeu o Prêmio de Estado da URSS e o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (1981).

Direção: Vladimir Menshov (1939-2021)
Vladimir Valentinovich Menshov nasceu em Baku, no Azerbaijão soviético, em 1939. Quando jovem trabalhou como aprendiz de maquinista em uma fábrica, em uma mina em Vorkuta, como marinheiro em um barco em Baku e também como ator substituto no Teatro de Drama de Astrakhan. Em 1961 entrou no departamento de atuação da Escola de Teatro de Arte de Moscou. Em 1965, se formou no departamento de atuação da escola. Depois de se formar, trabalhou dois anos como ator e assistente de direção no Teatro de Drama Regional de Stavropol. Em 1970 se formou no curso de pós-graduação do Instituto Estatal de Cinema (VGIK), no departamento de direção de longas-metragens. Atuou em dezenas de filmes, inclusive em “Cidade Zero” (1988), de Karen Shakhnazarov. Dirigiu 5 filmes: “Piada Prática” (1977); “Moscou Não Acredita em Lágrimas (1979); “Amor e Pombos” (1984); “Shirli Myrli” (1995), e “A Inveja dos Deuses” (2000). Faleceu em 5 de julho de 2021, aos 81 anos, por complicações da Covid-19.

Argumento original: Valentin Chernykh (1935-2012)
Valentin Konstantinovich Chernykh nasceu em 1935, na cidade de Pskov. Depois de se formar na escola da fábrica FZU, trabalhou como montador em um estaleiro, e escreveu sobre literatura em vários jornais. Em 1967, Chernykh se formou no VGIK, e em 1968 fez cursos para direção de televisão, mas já tinha começado a trabalhar para o cinema em 1963, escrevendo o argumento do documentário "Terra Sem Deus". No cinema de ficção, estreou como roteirista em 1973, com o filme "Um Homem Em Seu Lugar", de Aleksei Sakharov. Em 1975, junto com o diretor Evgeny Matveev e o escritor Pyotr Proskurin, escreveu o roteiro do filme "Amor Terrestre". O filme mais famoso com argumento de Valentin Chernykh é “Moscou Não Acredita em Lágrimas” (1979), vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1981. Junto com o diretor Evgeny Matveev também realizou o filme "Amar em Russo", em 1995.

Música Original: Serguei Nikitin (1944)
Serguei Yakovlevich Nikitin nasceu em 8 de março de 1944, em Moscou.  Formou-se no Departamento de Física da Universidade Estadual de Moscou, em 1968. Depois de concluir os estudos de pós-graduação, no departamento de Biofísica, trabalhou como pesquisador no Instituto Zelinsky de Química Orgânica, de 1971 a 1980. Entre 1980 e 1987 foi pesquisador no Instituto de Biofísica de Puschino, e recebeu um PhD em Física em 1983. Nikitin sempre compartilhou ciência e música. Compôs sua primeira canção, “No Caminho”, em 1962. Em 1963 criou um quinteto musical no Departamento de Física da Universidade, e entre 1968 e 1977 se apresentou em vários concertos, com o quinteto e também com sua esposa, Tatyana Nikitina, que é cantora. Participou, em 1972, do 3º Festival de Canção Política de Berlim. Em 1980 compôs a trilha sonora do filme “Moscou não Acredita em Lágrimas”, e em 1997 foi nomeado, juntamente com a esposa, Artista Emérito da Federação Russa.

UMESDVD056

R$ 39,90

Categorias