O Destino de Um Homem Ver ampliado

O Destino de Um Homem

Serguei Bondarchuk (1959), com Serguei Bondarchuk, Evgueny Tetyorin, Lev Borissov, Pavel Volkov, Zinayda Kirienko, URSS, 97 min.

Mais detalhes

Sinopse
Convocado pelo Exército Vermelho para atuar como motorista de caminhão durante a Segunda Guerra, Andrei é capturado pelos alemães e jogado em um campo de concentração. Quando retorna ao lar não encontra sua mulher e filhos, mortos pelos fascistas. O fantasma de uma vida sem propósito o atormenta, mas não abala seu espírito. Adaptação do romance homônimo de Mikhail Sholokhov, que ganharia o Prêmio Nobel de Literatura em 1965.

Direção: Serguei Bondarchuk (1920-1996)
Serguei Bondarchuk nasceu na Ucrânia. Depois de combater na Segunda Guerra, concluiu seus estudos no Instituto Estatal de Cinematografia de Moscou (VGIK), na oficina de Serguei Gerasimov e Tamara Makarova, em 1948. A partir de então trabalhou como ator no Estúdio Mosfilm, debutando no filme “A Jovem Guarda”, dirigido pelo próprio Serguei Gerasimov. Em 1951 protagonizou o drama “Cavaleiro da Estrela de Ouro”, dirigido por Yuly Raizman. Em 1955 interpretou o papel principal em uma adaptação de Otelo, de Shakespeare, dirigida por Serguei Yutkevich, prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes (1956). Em 1959 estreou na direção em "O Destino de Um Homem”. Do seu trabalho como diretor destacam-se ainda “Guerra e Paz” (1965-67), adaptação do romance de Liev Tolstoi; a coprodução ítalo-soviética “Watetloo“ (1969); “Eles Lutaram pela Pátria” (1975), sobre um batalhão que recua para reagrupar-se em Stalingrado; e a adaptação da obra de Aleksandr Pushkin, “Boris Godunov”, que protagonizou e dirigiu em 1987. Integrou a direção da União dos Cineastas Soviéticos (1971-86). Foi distinguido com o título de Artista Popular da URSS em 1952, com o Prêmio Stalin, também em 1952, e como Herói do Trabalho Socialista em 1980.

Argumento original: Mikhail Aleksandrovitch Sholokhov (1905-1984)
Um dos maiores escritores soviéticos, Sholokhov nasceu em Kruzhilinsky, no território cossaco de Kamenskaya, fronteira da Rússia com a Ucrânia. Filho de camponeses, frequentou escolas próximas a Lugansk e Moscou até 1918, quando se juntou aos bolcheviques na Guerra Civil Russa, com a idade de 13 anos. Em 1922 se uniu aos escritores revolucionários do grupo A Jovem Guarda e ingressou na Associação Russa de Escritores Proletários. Em 1926 publicou os “Contos do Don”, sobre os acontecimentos da guerra civil após a Revolução de 1917 e os primeiros anos da consolidação do poder soviético na Ucrânia. Em 1925 começou a escrever “O Don Silencioso”. Só na URSS foram vendidos 40 milhões de exemplares do livro. Ingressou no Partido Comunista em 1932. Em 1940 publicou “Campos Lavrados”, sobre a coletivização nos primeiros meses de 1930. Entre 1940 e 1945 trabalhou como correspondente de guerra. Como fruto dessa experiência escreveu as novelas “Eles Lutaram pela Pátria” (1943) e “O Destino de Um Homem”. Recebeu o prêmio Nobel de Literatura em 1965.

Roteiro: Yuri Lukin, Fyodor Shakhmagonov, Mikhail Sholokhov

Música original: Venyamin Efimovich Basner (1925-1996)Nasceu em Yaroslavl, cidade ao norte de Moscou, onde se formou na escola de música local. A guerra e o serviço no Exército Soviético interromperam sua educação musical. Após a guerra, Basner se formou no Conservatório de Leningrado como violinista, em 1949. Enquanto estudava, dedicou-se à composição e frequentou regularmente as aulas do grande mestre Dmitri Shostakovich. Seu primeiro sucesso foi em 1955, quando seu Segundo Quarteto recebeu um prêmio em Varsóvia, em concurso realizado no V Festival Mundial da Juventude Democrática. Basner compôs cinco quartetos, uma sinfonia (1958), um concerto para violino e orquestra (1966), o oratório "Primavera" e algumas canções. Compôs também muitas obras para o cinema. Mais de cinquenta filmes foram criados com sua participação.

UMESDVD 033

Disponibilidade: Em estoque

R$ 39,90

Categorias