A história de um homem de verdade Ver ampliado

A História de um Homem de Verdade

Aleksandr Stolper (1948) com Pavel Kadoshnikov, Nikolay Okhlopkov, Aleksey Dikikh, Lyudmila Tselikovskaya, URSS, 92 min.

Mais detalhes

Sinopse 
Piloto caído atrás das linhas inimigas não se rende. Gravemente ferido, regressa às fileiras e, após um ano de trabalho para se adaptar às próteses nas duas pernas, volta a voar, completando 86 missões de combate. Os feitos de Alexey Maresyev foram também imortalizados no romance de Boris Polevoi e na ópera de Serguey Prokofiev, em 1946 e 1948.

Direção: Aleksandr Stolper (1907-79) 
Aleksandr Borisovich Stolper nasceu em Dvinsk, Lituânia. Entre 1923-27 trabalhou com Lev Kuleshov. Em 1931 escreveu o roteiro de "Caminho Para a Vida" (Nikolay Ekk, 1931), primeiro filme sonoro rodado no paîs. Estreou como diretor com "A Lei da Vida" (1940), adaptou várias obras do celebrado escritor soviético Konstantin Simonov:  "A Face da Nossa Cidade" (1942), "Espere por Mim" (1943), "Dias e Noites" (1945), "Os Vivos e os Mortos" (1964), "Retribuição" (1967), "O Quarto" (1972). Realizou também, entre outros, "A Lei da Vida" (1940), "A História de um Homem de Verdade" (1948), "Declive: Zero" (1977). Formado em direção pelo VGIK (Instituto Estatal de Cinema) em 1938, deu aulas no Instituto desde 1965. 

Argumento Original: Boris Polevoi (1908-81)
Nascido em Moscou, Boris Nikolaievich Kampov formou-se na Escola Técnica em Kalinin (Tver). Trabalhou na indústria têxtil antes de iniciar uma carreira de jornalista que atraiu a atenção de Maksim Gorky. Em 1927, publicou seu primeiro livro de ensaios "Memórias de Um Miserável". Em 1939, no posto de tenente-coronel, tornou-se correspondente do Pravda; a revista Outubro lançou "Oficina Quente", seu primeiro romance. A guerra forneceu material para os próximos livros: "De Belgorod Para os Cárpatos" (1945), "A História de Um Homem de Verdade" (1946), "Nós - o Povo Soviético" (1948), "Ouro" (1949-50). Até 1954 suas obras haviam vendido 2,34 milhões de exemplares. Escreveu também "Diários Americanos" (1956), "Na Grande Ofensiva" (1967), "Criadores dos Mares" (1975). Foi deputado do Soviete Supremo (1946-58) e secretário da União dos Escritores, a partir de 1967. 

Música Original: Nikolay Kryukov (1908-61)
Nikolay Nikolayevich Kryukov nasceu em Tver, Rússia. Formou-se em 1932, na Faculdade de Música de Moscou. Em 1930 foi editor da “Rádio União”. Assumiu em 1931 a direção musical do estúdio "Mosfilm". Entre suas principais obras estão as sinfonias nº. 1 e nº. 2, a cantata épica “Lenda da Terra Siberiana” e a “Suíte Para Temas Folclóricos da Bielorússia”. Realizou mais de 40 trilhas para filmes, entre os quais, “Lenin em 1918” (Mikhail Romm, 1939), “Almirante Nakhimov” (Vsevolod Pudovkin, 1946), “A História de Um Homem de Verdade” (A. Stolper,1948), “O Quadragésimo Primeiro” (Grigori Chukhray, 1956), “A Carta que Nunca Foi Enviada” (Mikhail Kalatozov, 1959). Em 1949 compôs a música definitiva de “Tempestade Sobre a Ásia” (Pudovkin, 1928) e no ano seguinte a de “Encouraçado Potemkin” (Eisenstein, 1925).

UMESDVD 023

R$ 39,90

À venda Em oferta!

Categorias