O Caminho para Berlim Ver ampliado

O Caminho para Berlim

Serguey Popov (2015), com Amir Abdykalov, Yuriy Borisov, Maksim Demchenko. Rússia, 82 min.

Mais detalhes

Sinopse

Condenado por covardia à pena de fuzilamento, tenente russo cruza a estepe escoltado por soldado cazaque até o posto de comando, local da execução. Para chegarem ao destino, eles terão que enfrentar juntos o cerco alemão. Baseado no romance “Dois na Estepe” de Emmanuil Kazakevich e nos diários de guerra de  Konstantin Simonov, o filme foi lançado em 2015 por ocasião das comemorações do 70º. aniversário da vitória do Exército Vermelho sobre o fascismo. Os acontecimentos que ele evoca ocorreram no verão de 1942, na Frente Sul. O filme foi premiado com a menção ecumênica do júri do Festival Internacional de Montreal (2015).

Direção: Serguey Popov (1974)

Serguey Aleksandrovich Popov, nasceu em Moscou. Em 1997, ingressou no VGIK (Instituto Gerasimov de Cinematografia), indo estudar na faculdade de direção de longas-metragens, na oficina dirigida por Karen Shakhnazarov e Andrey Eshpay. Formou-se em 2002, apresentando como trabalho de conclusão de curso o filme “Revelação”. Nos anos 2002-2003 foi diretor dos programas "Novo Século" e "Cauda de Cometa" na TVS. Atua como diretor de cinema e séries de televisão, tendo realizado, entre outras criações, “Caçadores” de Ícones” (série de TV, 2005), “Amigo ou Inimigo?” (série de TV, 2006), “Sol Frio” (2008), “Desejo” (2009), “Furtseva” (série de TV, 2011), “Quinta-Feira, Dia 12” (2012), “A Sétima Runa” (série de TV, 2014), “O Caminho para Berlím” (2015).

Argumento Original: Emmanuil Kazakevich (1913-62),
Konstantin Simonov (1915-79)

Filho de Henekh Kazakevich, editor da revista literária “O Mundo Vermelho”, editada em idiche, Emmanuil Genrikhovich Kazakevich nasceu em Kremenchuk, Ucrânia. No início dos anos 1930, mudou-se para a região autônoma judaica de Birobidzhan, onde se tornou presidente de um kolkhoz. Publicou na imprensa local seus poemas escritos em idiche, bem como traduções dos poetas russos. Ingressou no Exército Vermelho em 1941. Seu primeiro romance em língua russa, “A Estrela”, ganhou o Prêmio Stalin em 1948. A história foi adaptada para cinema por Aleksandr Ivanov (1953) e Nikolai Lebedev (2002). Seguiram-se “Dois na Estepe” (1949), “Primavera no Oder” (1949), “O Coração de um Amigo” (1953), “A Casa na Esquina”(1957), “A Luz do Dia” (1961) e “O Caderno Azul” (1961).Autor do poema “Espere Por Mim” (1942), um dos mais conhecidos da literatura russa, o poeta, dramaturgo e romancista Konstantin Mikhailovich Simonov nasceu em São Petersburgo. Estudou no Instituto Gorky de Literatura. Sua primeira peça, “A História de Um Amor”, foi encenada no Teatro Lenin Komsomol em 1941. Durante a guerra, alistou-se no Exército. Grande parte de sua correspondência militar foi publicada na revista “Estrela Vermelha”. Foi secretário da União dos Escritores da URSS (1946-50 e 1967-69). Teve várias obras adaptadas para cinema, entre elas a peça “O Povo Russo” que deu origem ao filme “Em Nome da Pátria” (Vsevolod Pudovkin, Dmitri Vasilyev, 1943), “Espere Por Mim” (Aleksandr Stolper, 1943), “Dias e Noites” (Aleksandr Stolper, 1945), “Os Vivos e os Mortos” (Aleksandr Stolper, 1945), “A Questão Russa” (Mikhail Romm, 1947), “Normandia – Neman” (Charles Spaak e Elsa Triolet, 1960), “Vinte Dias Sem Guerra” (Aleksei German, 1976).

Música Original: Roman Dormidoshin (1974)

Nasceu na cidade de Podolski, nas proximidades de Moscou. Formou-se em piano e composição no Conservatório Estatal de Moscou. Suas obras abarcam o campo da música sinfônica, popular e eletrônica. Estreou no cinema em 2001, escrevendo a música de “Dia de Dever” (Roman Krushchev). Entre suas obras se incluem as trilhas de “Sol Frio” (Serguey Popov, 2008), “Pechorin” (Roman Krushchev, 2011), a refilmagem do clássico “Auroras Nascem Tranquilas” (Renat Davletyarov, 2015), “O Caminho Para Berlim” (Serguey Popov, 2015).

R$ 39,90

Categorias