O Quadragésimo Primeiro Ver ampliado

O Quadragésimo Primeiro

Grigori Chukhray (1956), com Izolda Izvitskaya, Oleg Strizhenov, URSS, 90 min.

Mais detalhes

Sinopse

Filme de estréia de Grigori Chukhray, baseado na obra de mesmo nome de Boris Lavrenyov. Conta a história do romance ocorrido durante a Guerra Civil entre a jovem Mariutka, exímia atiradora do Exército Vermelho, com cartel de 40 inimigos abatidos, e um prisioneiro sob sua escolta, o tenente Nikolaievich do Exército Branco czarista. Uma sucessão de acontecimentos transporta os dois personagens do deserto de Karakum a uma ilha do mar de Aral, onde permanecem isolados numa cabana de pesca e temporariamente desligados do mundo, mas não de seus condicionamentos políticos e ideológicos.

Direção: Grigori Chukhray (1921-2001)

Grigori Naumovich Chukhray nasceu em 1921, na cidade de Melitopol, conhecida como “a porta de entrada para a Crimeia”. Serviu como paraquedista na 2ª. Guerra Mundial, combateu em Stalingrado, no Don, na primeira e terceira frentes ucranianas. Foi ferido quatro vezes, a última na Hungria, quando estava a caminho de Viena. Em 1952 graduou-se em direção pelo Instituto Estatal de Cinema (VGIK), sob orientação de Mikhail Romm e Sergei Yutkevich. Trabalhou como assistente de direção no Kiev Film. Transferiu-se para o Mosfilm em 1955. Sua obra de estreia, “O Quadragésimo Primeiro” (1956), ganhou menção especial no Festival de Cannes – pelo “roteiro original, o humanismo e o alto mérito artístico”. Em seguida veio “A Balada do Soldado” (1959), que obteve reconhecimento internacional, com premiações em Cannes, Londres,Varsóvia, México e São Francisco.  Dirigiu também “Céu Claro” (1961), “Havia Um Casal de Velhos” (1964), “Pessoas!” (1966), “Memória” (documentário, 1970), “Pântano” (1977) e “A Vida É Maravilhosa” (1979). O último trabalho como diretor de cinema foi a conclusão do projeto de Yuri Shvyrev, “Vou Ensinar Você a Sonhar” (1984), documentário sobre o cineasta Mark Donskoy.  Chukray ensinou no VGIK e foi secretário da União dos Cineastas Soviéticos.

Argumento Original: Boris Lavrenyov (1891-1959)

Boris Andreyevich Lavrenyov nasceu em Kherson (Ucrânia), formou-se em direito, no ano de 1915, na Universidade de Moscou. Em 1911, participou do grupo de poetas futuristas daquela cidade. Serviu na artilharia, durante a 1a. Guerra Mundial. Na Guerra Civil, ingressou no Exército Vermelho, lutou na Ucrânia e depois no Turquemenistão. Lá escreveu os "Contos do Vento", "Estrela da Cor" e o "O Quadragésimo Primeiro", que em pouco tempo obteve ampla repercussão popular. A história foi publicada pela primeira vez em 1924, na revista Zvezda, e adaptada duas vezes para cinema - em 1927 por Yakov Protazanov e em 1956 por Grigori Chukhray. Outras obras de Lavrenyov transpostas para as telas são:  "Vento" (Lev Shefer e Cheslav Sabinskii, 1926); "Aos que Estão no Mar"  (A. Faintsimmer, 1948); "História de Uma Coisa Simples" (Tamaz Meliava, 1958); "Yarost" (Nikolai Iliynsky, 1966); "O Sétimo Satélite" (Grigori Aronov e Aleksey German, 1968).

Música Original: Nikolai Kryukov (1908-61)

Nikolai Nikolaievich Kryukov nasceu em Tver, Rússia. Formou-se em 1932, na Faculdade de Música de Moscou. Em 1930 foi editor da “Rádio União”. Assumiu em 1931 a direção musical do estúdio "Mosfilm". Entre suas principais obras estão as sinfonias nº. 1 e nº. 2, a cantata épica “Lenda da Terra Siberiana” e a “Suíte Para Temas Folclóricos da Bielorússia”. Realizou mais de 40 trilhas para filmes, entre os quais, “Lenin em 1918” (Mikhail Romm, 1939), “Almirante Nakhimov” (Vsevolod Pudovkin, 1946), “A História de Um Homem de Verdade” (A. Stolper,1948), “O Quadragésimo Primeiro” (Grigori Chukhray, 1956), “A Carta que Nunca Foi Enviada” (Mikhail Kalatozov, 1959). Em 1949 compôs a música definitiva de “Tempestade Sobre a Ásia” (Pudovkin, 1928) e no ano seguinte a de “Encouraçado Potemkin” (Eisenstein, 1925).

UMESDVD 015

Disponibilidade: Em estoque

R$ 39,90

Categorias