Lenin em 1918 Ver ampliado

Lenin em 1918

Mikhail Romm (1939), com Boris Shchukin, Nikolai Cherkasov, Nikolai Okholopov, Aleksandr Shatov, Vasili Vanin, URSS, 96 min.

Mais detalhes

Sinopse

Em de 30 agosto de 1918, em meio às batalhas que se sucederam após a Revolução de Outubro, Lenin sofreu um atentado. Gravemente ferido, consegue se restabelecer algumas semanas depois. Nesta continuação de seu "Lenin em Outubro", Mikhail Romm volta a conjugar personagens reais e fictícios numa trama carregada de ação, suspense, heroísmo, traição, humor e lirismo, que conduz o espectador ao centro dos acontecimentos e o envolve pela força de seu realismo.

Direção: Mikhail Romm (1901-71)

Mikhail Romm Ilich nasceu na cidade siberiana de Irkutsk, serviu no Exército Vermelho durante a guerra civil, graduou-se em escultura pelo Instituto Artístico-Técnico de Moscou. Em 1931 ingressou no Mosfilm Estúdio, atuou como produtor e diretor. No Instituto Estatal de Cinema (VGIK), desde 1962, foi professor de proeminentes cineastas como Andrei Tarkovsky, Grigori Chukhrai, Gleb Panfilov, Elem Klimov. Realizou 18 longas-metragens, entre os quais "Bola de Sebo” (1934), “Treze” (1936), “Lenin em Outubro” (1937), “Lenin em 1918” (1939), “Sonho” (1941), “Garota nº. 217” (1945), “Missão Secreta” (1950), “Nove Dias em Um Ano” (1962), “O Fascismo de Todos os Dias” (documentário, 1965). Recebeu o Prêmio Stalin nos anos de 1941, 1946, 1948, 1949, 1951. De seu filme “Sonho”, disse o presidente Franklin Roosevelt: “é um dos maiores do mundo”.

Argumento Original: Alexei Kapler (1903-79)

Natural de Kiev, Aleksei Yakovlevich Kapler foi roteirista, ator, escritor, além de âncora e diretor do programa de TV “Kinopanorama” (1966-72). Em 1941, foi agraciado com o Prêmio Stalin. Entre os roteiros que assinou estão: “Lenin em Outubro” (Mikhail Romm, 1937), “Lenin em 1918” (Mikhail Romm, 1939), “Um Bom Camarada” (Boris Barnet, 1942), “Dia Após Dia” (documentário, Mikhail Slutsky, 1943), “Homem Anfíbio” (Vladimir Chebotaryov, 1962), “O Pássaro Azul” (George Cukor, 1976). Conta a lenda que, em desaprovação ao romance com sua filha Svetlana, Stalin enviou Kapler a um campo de trabalhos forçados (Vorkuta), em 1943. Mas a condenação foi por espionagem. Ainda que em favor dos aliados ingleses, a atividade não era bem vista na época. Kapler ocupou esse tempo trabalhando como fotógrafo.

Música Original: Nikolai Kryukov (1908-61)

Formou-se em 1932, na Faculdade de Música de Moscou. Em 1930 foi editor da “Rádio União”. Assumiu em 1931 a direção musical do estúdio "Mosfilm". Entre suas principais obras estão as sinfonias nº. 1 e nº. 2, a cantata épica “Lenda da Terra Siberiana” e a “Suíte Para Temas Folclóricos da Bielorússia”. Realizou mais de 40 trilhas para filmes, entre os quais, “Lenin em 1918” (Mikhail Romm, 1939), “Almirante Nakhimov” (Vsevolod Pudovkin, 1946), “A História de Um Homem de Verdade” (A. Stolper, 1948), “O Quadragésimo Primeiro” (Grigori Chukhrai, 1956), “A Carta que Nunca Foi Enviada” (Mikhail Kalatozov, 1959). Em 1949 compôs a música definitiva de “Tempestade Sobre a Ásia” (Pudovkin, 1928) e no ano seguinte a de “Encouraçado Potemkin” (Eisenstein, 1925).

Nota sobre “Lenin em 1918”

“Lenin em 1918” foi lançado no ano de 1939, com 130 minutos de duração. Em 1956, o filme foi reeditado, passando a ter 96 minutos. É esta a versão que estamos apresentando ao público, com base na matriz restaurada pelo Mosfilm. Nos extras há algumas cenas que não foram incluídas na segunda versão.

UMESDVD 011

Disponibilidade: Em estoque

R$ 39,90

Categorias